Datas importantes

Etapa Período
Publicação do Edital 25/3
Solicitação de isenção da taxa de inscrição 1 a 10/4
Justificativa de ausência no Enem 2018 1 a 10/4
Resultado da solicitação de isenção da taxa de inscrição 17/4
Resultado da justificativa de ausência no Enem 2018 17/4
Recurso da solicitação de isenção da taxa de inscrição 22 a 26/4
Recurso da justificativa ausência no Enem 2018 22 a 26/4
Resultado do recurso da solicitação de isenção da taxa de inscrição 02/5
Resultado do recurso da justificativa ausência no Enem 2018 02/5
Inscrição 6 a 17/5
Pagamento da taxa de inscrição 6 a 23/5
Solicitação de Atendimento Especializado e Específico 6 a 17/5
Solicitação de Atendimento pelo Nome Social 20 a 24/5
Resultado da solicitação de Atendimento Especializado e Específico 22/5
Recurso de solicitação de Atendimento Especializado e Específico 23 a 29/5
Resultado da solicitação de Atendimento pelo Nome Social 31/5
Resultado do recurso de solicitação de Atendimento Especializado e Específico 5/6
Recurso da solicitação de Atendimento pelo Nome Social 3 a 7/6
Resultado do recurso da solicitação de Atendimento pelo Nome Social 10/06
Divulgação do Cartão de Confirmação da Inscrição Outubro
Aplicação – Linguagens, Redação e Ciências Humanas 3/11
Aplicação – Matemática e Ciências da Natureza 10/11
Gabarito 13/11
Resultado individual Janeiro de 2020
Resultado individual “treineiro” Março de 2020
Vista pedagógica da redação Março de 2020

Para que serve o Enem

Com suas notas individuais no Enem você pode, por exemplo, inscrever-se em programas de acesso à educação superior, programas de bolsa de estudos e/ou de financiamento estudantil, entre outros programas do Ministério da Educação. O exame também pode ser uma referência para autoavaliação do estudante.

Enem no Colégio Sete

Mais notícias

Dúvidas Frequentes

Quando vai ser o Enem 2019?
As provas do Enem acontecem nos dias 3 e 10 de novembro, dois domingos.
O Enem é de graça?

A inscrição para o Enem 2019 vai custar R$ 85,00, mas muitos estudantes têm direito a fazer o exame sem pagar. Os interessados em solicitar isenção de taxa têm o período de 1 a 10 de abril para fazer o pedido no sistema do Inep. Preste atenção se você se encaixa nos critérios de isenção e acompanhe os resultados da solicitação para não ficar fora da prova.

Se você se inscreveu gratuitamente no Enem 2018, faltou aos dois dias de prova e quer solicitar isenção de taxa novamente neste ano, também deve ficar atento. É necessário justificar ausência antes, também de 1 a 10 de abril, com a devida documentação comprobatória. O Inep vai avaliar os pedidos e os resultados serão divulgados a partir de 17 de abril.

Quero fazer o Enem 2019. Qual o primeiro passo?

As inscrições para o Enem 2019 começam no dia 6 de maio, mas antes disso os interessados em pedir isenção da taxa de inscrição já devem se mobilizar. O período para solicitação de isenção da taxa de inscrição vai de 1 a 10 de abril.

Nesse mesmo período, os estudantes que se inscreveram ao Enem 2018 sem pagar taxa e faltaram aos dois dias de prova deverão justificar ausência antes de solicitar a isenção.

O Inep irá avaliar os pedidos e os resultados das solicitações de isenção de taxa serão divulgados a partir de 17 de abril.

Como pedir isenção da taxa de inscrição ao Enem 2019?

O participante pode pedir isenção da taxa de inscrição no período de 1 a 10 de abril, exclusivamente pelo endereço enem.inep.gov.br/participante. O Inep vai avaliar as solicitações.

Não paga a taxa de inscrição quem:

  • Está cursando a última série do Ensino Médio, em 2019, em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;
  • Cursou todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada; além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio;
  • Está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda que possua Número de Identificação Social (NIS), único e válido; além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Para solicitar a isenção da taxa de inscrição, o participante deve informar o número de seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e data de nascimento para acessar o sistema. Ao solicitar a isenção, o participante deverá, obrigatoriamente, informar um endereço de e-mail único e um número de telefone fixo e/ou de um celular válido. O Inep utilizará esses contatos para enviar informações sobre o Enem e não se responsabiliza pelo envio de informações a terceiros caso o participante faça o cadastramento indevido de endereço de e–mail e/ou celular.

Para todos os casos de solicitação de isenção da taxa de inscrição, o participante deverá ter documentos que comprovem a condição declarada, sob pena de responder por crime contra a fé pública e ser eliminado do Enem.

Os interessados deverão acompanhar o resultado de seu pedido de isenção a partir de 17 de abril de 2019 no endereço enem.inep.gov.br/participante e não descuidar da próxima etapa, já que a isenção da taxa não garante automaticamente a inscrição ao Enem 2019. Será necessário retornar ao sistema, no período de 6 a 17 de maio, e efetuar a inscrição.

Os participantes isentos irão efetuar a inscrição sem necessidade de gerar guia de cobrança. Os participantes que não conseguirem a isenção e demais pagantes deverão informar os dados solicitados no Sistema de Inscrição, gerar a Guia de Recolhimento da União (GRU) e efetuar o pagamento da taxa de inscrição para ter sua inscrição confirmada.

Quando começam as inscrições para o Enem deste ano?

As inscrições ao Enem 2019 vão de 6 a 17 de maio de 2019, exclusivamente pelo endereço enem.inep.gov.br/participante. O período para pagamento da taxa de inscrição, para os participantes não isentos, vai de 6 a 23 de maio.

Como se inscrever?

A inscrição ao Enem 2019 é feita exclusivamente pelo endereço enem.inep.gov.br/participante. Os interessados devem acessar o sistema no período de 6 a 17 de maio e, se não forem do grupo de isentos, pagar a taxa de inscrição no período de 6 a 23 de maio.

Para realizar a inscrição, o participante deverá informar o número de seu CPF e sua data de nascimento em consonância com os dados cadastrados na Receita Federal, para não inviabilizar a correspondência de informações. Recomenda-se, portanto, verificação dessas informações pessoais na Receita antes de efetuar a inscrição ao Enem.

Na inscrição, o participante deverá:

  • Informar um endereço de e-mail único e válido, e número de telefone fixo ou celular válidos;
  • Solicitar, se necessário, Atendimento Especializado, Específico e/ou pelo Nome Social;
  • Indicar o município onde deseja realizar a prova;
  • Selecionar a língua estrangeira (inglês ou espanhol) que realizará a prova;
  • Criar uma senha de acesso ao sistema.

O número de inscrição gerado e a senha cadastrada deverão ser anotados em local seguro, pois serão utilizados para acompanhamento de inscrição, consulta ao Cartão de Confirmação da Inscrição, acesso aos resultados e inscrição nos programas do Ministério da Educação. A senha é pessoal, intransferível e de responsabilidade do participante.

Devo anexar fotografia de identificação ao sistema de inscrição?

Essa é uma das novidades do Enem 2019 e vai facilitar o processo de identificação do participante, tornando o sistema mais personalizado e interativo. O participante poderá anexar no sistema de inscrição fotografia atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco. A foto deve enquadrar desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro, sem o uso de óculos escuros e artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares). A inserção de foto é opcional.

Como terei certeza que minha inscrição foi aceita e finalizada?

Depois de passar por todas as etapas da inscrição, o sistema finaliza com duas mensagens possíveis:

a) "Inscrição concluída com sucesso" (frase escrita de verde, aparece para os participantes que estão isentos do pagamento da taxa de inscrição e, portanto, já estão formalmente inscritos ao Enem 2019);

ou

b) "Inscrição aguardando o pagamento da GRU" (frase escrita de vermelho, acompanhada pelo boleto do Banco do Brasil para pagamento – GRU – aparece para os participantes que já cumpriram todas as etapas do processo mas ainda precisam pagar a taxa para ter a inscrição concluída).

Atenção! Como o Banco do Brasil leva até cinco dias úteis para processar o pagamento, você deve acompanhar sua inscrição até que apareça no sistema como concluída. A situação de inscrição não é atualizada imediatamente após o pagamento.

Já estou inscrito. Receberei algum comprovante de inscrição?

Sim. O Inep disponibilizará o Cartão de Confirmação da Inscrição no endereço enem.inep.gov.br/participante a partir de outubro. O Cartão informará seu número de inscrição, datas, horários e o seu local de provas. Também trará a indicação do(s) atendimento(s) especializado(s) aprovado(s), caso tenha(m) sido solicitado(s), e também a sua opção de língua estrangeira para fazer a prova. É recomendado que você leve seu Cartão de Confirmação da Inscrição aos dois dias de prova.

Já escolhi o município na inscrição, mas como vou saber o endereço exato do meu local e sala de prova?

Você deve acompanhar a situação de sua inscrição e a divulgação do seu local de prova pelo endereço enem.inep.gov.br/participante.

O que "cai" no Enem?

As provas do Enem são estruturadas a partir das Matrizes de Referência, disponíveis no Portal do Inep.

O exame é constituído de quatro provas objetivas com 45 questões de múltipla escolha cada e uma redação em Língua Portuguesa. As provas objetivas e a redação avaliarão as seguintes áreas de conhecimento do ensino médio e os respectivos componentes curriculares:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia
  • Matemática e suas Tecnologias: Matemática
Quais as provas em cada dia de aplicação do Enem?

No dia 3 de novembro serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias. A aplicação terá cinco horas e trinta minutos de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

No dia 10 de novembro serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. A aplicação terá cinco horas de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

A que horas devo chegar para fazer a prova?

Você deve chegar com antecedência ao seu local de prova. Os portões de acesso serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília-DF. Após o fechamento dos portões, ninguém mais entra.

Que horas terminam as provas?

A aplicação das provas começa às 13h30 e termina às 19h, no primeiro dia, e às 18h30, no segundo dia (horário de Brasília-DF).

A aplicação de provas para participante que tiveram solicitação de tempo adicional aprovado, terá início às 13h30 e término às 20h, no primeiro dia, e às 19h30, no segundo dia (horário de Brasília-DF).

No caso da aplicação de provas para participante que tiveram solicitação de recurso de videoprova em libras aprovado, terá início às 13h30 e término às 21h, no primeiro dia, e às 20h30, no segundo dia (horário de Brasília-DF).

Que documentos de identificação deverei providenciar para os dias de prova?

O Inep só aceita documentos originais oficiais com foto para identificação nos dois dias de prova. Não são aceitas cópias, mesmo que autenticadas, nem documentos em versão digital. Portanto, atenção: se você não tem nenhum documento original de identificação por motivo de extravio, perda, furto ou roubo, deverá providenciar nova documentação ou ter em mãos, nos dias de prova, um boletim de ocorrência emitido por órgão oficial há, no máximo, noventa dias antes do primeiro dia de prova.

Os documentos aceitos pelo Inep para identificação são:

  • a) Cédulas de Identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;
  • b) Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados, em consonância com a Lei nº 9.474, de 22 de julho de 1997;
  • c) Carteira de Registro Nacional Migratório, de que trata a Lei nº 13.445 de 24 de maio de 2017;
  • d) Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, de que trata o Decreto nº 9.277 de 5 de fevereiro de 2018;
  • e) Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;
  • f) Carteira de Trabalho e Previdência Social, emitida após 27 de janeiro de 1997;
  • g) Certificado de Dispensa de Incorporação;
  • h) Certificado de Reservista;
  • i) Passaporte;
  • j) Carteira Nacional de Habilitação, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997;
  • k) Identidade funcional em consonância com o Decreto nº 5.703, de 15 de fevereiro de 2006.

Não serão aceitos documentos como protocolos, certidão de nascimento ou casamento, título eleitoral, carteira de habilitação no padrão antigo (sem foto), carteira de estudante, Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani), crachás e identidade funcional de natureza privada etc.

Posso apresentar cópia autenticada como documento de identificação?

Não.

Confira os documentos válidos!

Posso apresentar documento de identificação em versão eletrônica ou digital?

Não.

Confira os documentos válidos!

Minha foto no documento oficial original está ilegível ou muito diferente do que sou hoje. Terei problemas por isso?

Não. O participante que apresentar a via original do documento oficial de identificação danificado, ilegível, com foto infantil ou com fisionomia diferente, que não permita a completa identificação dos seus caracteres essenciais ou de sua assinatura, poderá prestar as provas desde que se submeta à identificação especial por meio de coleta de dado biométrico, informações pessoais e assinatura em formulário próprio.

Posso fazer a prova com estojo, lápis, borracha, régua etc.?

Não. Apenas é permitido o uso de caneta esferográfica transparente de tinta preta para realização das provas e rascunhos.

Posso entrar com celular na sala de provas?

Se você estiver com telefone celular e outros equipamentos e itens não permitidos, irá receber um envelope porta-objetos para guardá-los devidamente desligados, ainda antes de entrar na sala de aplicação. O envelope com seus objetos será lacrado e identificado, e você deverá mantê-lo sob a carteira até a saída definitiva as provas.

Atenção! O participante será imediatamente excluído do exame se houver algum sinal de toque de celular ou funcionamento de quaisquer aparelhos eletrônicos, ainda que devidamente acondicionados em envelope porta-objetos próprios – portanto, é imprescindível que estejam desligados antes de guardá-los.

Como é calculada a nota do Enem?

O cálculo das proficiências dos participantes, a partir de suas respostas às questões de múltipla escolha das provas objetivas, terá como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). O documento com a metodologia utilizada e com os critérios adotados pela banca está disponível no Portal do Inep, no endereço http://portal.inep.gov.br/enem/.

Como é calculada a nota da redação?

A nota da redação do Enem vai de 0 a 1000 pontos. A metodologia de correção obedece aos seguintes critérios:

  • A redação é corrigida por dois corretores de forma independente;
  • Cada corretor atribui uma nota entre 0 (zero) e 200 (duzentos) pontos para cada uma das cinco competências;
  • A nota total de cada corretor corresponde à soma das notas atribuídas a cada uma das competências;
  • Considera-se que existe discrepância entre dois corretores se suas notas totais diferirem por mais de 100 (cem) pontos ou se a diferença de suas notas em qualquer uma das competências for superior a 80 (oitenta) pontos.

A nota final da redação do participante será atribuída da seguinte forma:

  • Caso não haja discrepância entre os dois corretores, a nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois corretores.
  • Caso haja discrepância entre os dois corretores, haverá recurso de ofício e a redação será corrigida, de forma independente, por um terceiro corretor.
  • Caso não haja discrepância entre o terceiro corretor e os outros dois corretores ou caso haja discrepância entre o terceiro corretor e apenas um dos corretores, a nota final do participante será a média aritmética entre as duas notas totais que mais se aproximarem, sendo descartada a outra nota.
  • Na ocorrência do previsto no item anterior e sendo a nota total do terceiro corretor equidistante das notas totais atribuídas pelos outros dois corretores, a redação será corrigida por uma banca composta por três corretores, que atribuirá a nota final do participante, sendo descartadas as notas anteriores.
  • Caso o terceiro corretor apresente discrepância com os outros dois, haverá novo recurso de ofício e a redação será corrigida por uma banca composta por outros três corretores, que atribuirá a nota final ao participante, sendo descartadas as notas anteriores.

Maiores detalhes sobre metodologia e critérios de correção adotados no Enem podem ser conferidos na Cartilha do Participante – Redação do Enem 2018.

Em que casos posso ter minha redação do Enem zerada?

A banca avaliadora poderá atribuir nota 0 (zero) à redação que:

  • não atender à proposta solicitada ou que possua outra estrutura textual que não seja a estrutura dissertativo-argumentativa, o que configurará "Fuga ao tema/não atendimento à estrutura dissertativo- argumentativa";
  • não apresente texto escrito na Folha de Redação, que será considerada "Em Branco";
  • apresente até 7 linhas, qualquer que seja o conteúdo, que configurará "Texto insuficiente";
  • a redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para a contagem do número mínimo de linhas.
  • apresente impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, o que configurará "Anulada";
  • apresente parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto, o que configurará "Anulada";
  • apresente nome, assinatura, rubrica ou qualquer outra forma de identificação no espaço destinado exclusivamente ao texto da redação, o que configurará "Anulada";
  • esteja escrita predominante ou integralmente em língua estrangeira;
  • apresente letra ilegível, que impossibilite sua leitura por dois avaliadores independentes, o que configurará "Anulada".
Quando serão divulgados os gabaritos das provas do Enem?

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no Portal do Inep, no endereço http://portal.inep.gov.br/enem/, e no aplicativo oficial do Enem até o terceiro dia útil após a realização das últimas provas.

Como terei acesso à minha nota no Enem 2019?

O participante poderá ter acesso aos seus resultados individuais do Enem 2019, em data a ser divulgada posteriormente, mediante inserção do número do CPF e da senha, no endereço enem.inep.gov.br/participante ou no aplicativo oficial do Enem 2019.

Os resultados do Enem, para fins exclusivos de autoavaliação de conhecimentos do participante "treineiro", serão divulgados 60 dias após a disponibilização dos resultados do Exame.

Poderei ver minha redação corrigida?

O participante poderá ter acesso à vista de sua prova de redação exclusivamente para fins pedagógicos, após a divulgação do resultado, em data a ser divulgada posteriormente. A vista da prova de redação será disponibilizada no endereço enem.inep.gov.br/participante.

Como minhas notas no Enem serão utilizadas para ingresso no ensino superior?

Os resultados do Enem 2019 poderão ser utilizados como mecanismo único, alternativo ou complementar de acesso à educação superior, desde que exista adesão por parte das instituições de educação superior (IES). A adesão não supre a faculdade legal concedida a órgãos públicos e a instituições de ensino de estabelecer regras próprias de processo seletivo para ingresso na educação superior.

A inscrição do participante no Enem caracterizará seu formal consentimento para a disponibilização das suas notas e informações, incluindo as do Questionário Socioeconômico, aos programas governamentais do Ministério da Educação e processos seletivos de ingresso à educação superior.

O Inep encaminhará os dados e os resultados dos participantes do Enem à Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC) e às instituições de educação superior públicas, privadas ou estrangeiras, de acordo com critérios, diretrizes e procedimentos definidos em regulamentação específica de cada ente.

Tem mais dúvidas sobre o Enem? Clique aqui